O discurso de Hitler

Impressionante. O documentário mostrava Hitler em um palanque a céu aberto discursando entusiasticamente para uma plateia de eleitores alemães.

– Nossos opositores andam espalhando que nosso partido (o Nazista) pretende acabar com os demais partidos – proferia ele. – É verdade, no poder vamos acabar com todos eles!

Mesmo assim um terço do eleitorado alemão votou no Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães e permitiu que um ano depois Hitler assumisse o poder total na Alemanha.

A única explicação plausível para tal comportamento é que o povo alemão estava psicologicamente muito doente. Talvez em decorrência da 1ª Guerra Mundial, da crise de 1929 e dos problemas sociais que vivia. Caso contrário, como entender que um povo escolha como dirigente máximo, todo-poderoso, uma pessoa que se julga dona da verdade, que não aceite oposição ou discordância?

A oposição, a divergência e o contraditório são a raiz do conhecimento, da sabedoria e da evolução do pensamento humano. Thomas Kuhn em sua reconhecida obra “A estrutura das revoluções científicas” já alertava para esse fato. É no embate dos insights, descobertas, ideias, sentimentos e condutas que nos questionamos, aprendemos e evoluímos. Somente pessoas mentalmente insanas costumam crer que são proprietárias intransigentes da verdade.

Mesmo assim, ainda hoje encontramos pessoas desse tipo, que acreditam serem portadoras de uma compreensão privilegiada, predestinadas a liderar e que por isso devemos admirá-las e segui-las. São políticos, religiosos, artistas, intelectuais, lideres comunitários, guerrilheiros e até pais de família.

Hugo Chavez parece ter sido uma dessas pessoas. Partindo de uma louvável proposta de redistribuição da renda nacional (a Venezuela tinha a fama de ser profundamente desigual e socialmente perversa) conseguiu amplo apoio popular. Porém, embevecido com a própria verdade, esqueceu-se de ouvir economistas, sociólogos, políticos e empresários que poderiam aconselhá-lo e ajuda-lo nessa tarefa. Acreditou que bastaria distribuir a renda do petróleo para resolver os problemas socioeconômicos do país.

Deu no que deu. Hoje com o preço do barril de petróleo a US$34 a Venezuela está mais pobre e cheia de problemas do que antes.

Nada como um dia depois do outro para a verdade vir à tona.

Recent Posts